FAIRYFOLK by IreneAngelAdlerDemon

sexta-feira, março 10, 2006

Nunca sabemos o que fazer


Que fazer?
Se a felicidade nos bate à porta
não a reconhecemos e mandamo-la embora.
Lamentamos a pouca sorte
de não sermos felizes.
Se a deixamos entrar,
não sabemos lidar com ela,
e deixamo-la fugir.
Se a deixamos entrar e a queremos muito,
a felicidade entra pela mão de alguém especial,
e nós não nos sentimos felizes,
somos amados e mas não amamos.
Se a deixamos entrar e a queremos muito,
a felicidade entra pela mão de alguém,
que não é tão especial assim,
e nós sentimo-nos felizes e desgraçados,
pois amamos e não somos amados.
Às vezes amamos e somos amados,
e não aproveitamos os momentos de ternura,
magia e sonho.
pois estamos ocupados com dúvidas e incertezas
deturpamos as palavras, corroemos de ciúme
e matamos a felicidade.
Que fazer?
Por mais atentos e alertas que estejamos,
por mais pacientes e tolerantes nos tornemos,
por mais carinhosos e apaixonados sejamos,
nunca sabemos o que fazer!!!!!

quarta-feira, março 08, 2006

Para todas nós que nos sabemos valorizar


Mais uma mensagem que recebi de uma grande amiga e que quero partilhar com todas as mulheres. Obrigado Isabel, realmente tornamos este nosso mundo mágico!

Para todas nós que nos sabemos valorizar.
Que transformamos as nossas lágrimas em soldados,
nos momentos difíceis!
Em lume nos dias frios!
Em sol nos dias de Inverno!
Em beijos ardentes em dias de paixão!
Vamos celebrar este dia e prolongá-lo até ao infinito.

(autoria: Isabel S.)

Assim é o mundo Com vocês




Hoje comemora-se o Dia Internacional da Mulher, e um colega e amigo meu dedicou este lindo poema às mulheres. E eu não resisti em o reproduzir aqui:

Uma ave sem asas,
Um jardim sem flores,
Uma fogueira sem achas,
Uma vida sem amores.

Assim somos nós, Sem vocês.

O sol desflorando a madrugada,
A chuva adubando o sentimento,
A vitória certa, mesmo que adiada,
O futuro através de um «rebento».

Assim recebemos nós, De vocês.

Um quotidiano sem beleza,
Uma igualdade mutilada,
Um devir sem delicadeza,
Uma sociedade envergonhada.

Assim seria o mundo Sem vocês.

A felicidade resplandecente,
Uma mão-cheia de bravura,
A irreverência sempre presente,
Condimentada com doçura.

Assim é o mundo Com vocês

Obrigado

(autoria de Zeka)

Zeka, nós mulheres é que te agradecemos por palavras tão belas.

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Para o nosso S. Valentim
















Os versos que te fiz


Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

(Florbela Espanca)

(foto: MasSter4)

domingo, janeiro 15, 2006

Acordei de um sonho bonito...












Acordei de um sonho bonito,
embalada pelo teu canto
protegida nos teus braços

Acordei de um sonho bonito
e não ousei abrir os olhos
para o prazer não se esfumar.

Acordei de um sonho bonito
sentindo um beijo na face,
um abraço demorado,
espreguicei-me... longamente
e deixei-me ficar...

Sem ti a noite não faz sentido
e o amanhecer é violento.
Sem ti o sonho é um pesadelo
e o anoitecer aterrorizante.

Contigo, sonho acordada.
Sem ti...
Eu não sou mulher.

terça-feira, janeiro 10, 2006

Pensas muito em mim?


Pensas muito em mim?
Sempre que pensas em mim.
Penso muito em ti.
Ninguém me beija.
Beijo-te eu.
Ninguém me quer
Quero-te eu.
E o Sol vem acordar a Lua
que desperta para o deixar ir descansar.
E num doce abraço de luz e sombra,
o alvorecer é belo
e o anoitecer esplendoroso.
Partilha eterna de cores
que renasce cada dia
e cada noite.
Pensas muito em mim?
Sempre que pensas em mim.
A luz cintilante brilha... e espraia-se sobre nós,
envolvente,
carinhosa,
calma,
tranquila,
tornando tudo tão belo.
Pensas muito em mim?
Sempre que pensas em mim.

sábado, janeiro 07, 2006

Ontem, deixei-me ir..



Ontem, deixei-me ir...
ondulando nas tuas carícias
ofuscaste-me com a tua beleza interior.
Ontem, deixei-me ir...
ondas de loucura envolveram-me
obrigando-me docemente a sentir.
Ontem, deixei-me ir...
obra-prima do amor
obedeci sem temor.
Ontem, deixei-me ir...
olímpica noite de ilusões
orgasmo louco de emoções.
Ontem...
Ontem, deixei-me ir... e não me arrependi!
Ontem, deixei-me ir... e fui feliz!

quinta-feira, dezembro 29, 2005

E se o dia procura a noite ?


Tenho em mim a dúvida esvoaçante...
E se o dia procura a noite ?
Rasgando o crepúsculo com suspiros amantes...
E se o dia procura a noite ?
Soltando a alvorada com cúmplices olhares...
Ah! E se o dia procura a noite ?

Mergulhado ando na trémula incerteza...
E se o dia procura a noite ?
Navegando por montes e vales...
Desnudados de janelas temporais...
Ornamentados de estepes e falésias...
Naufragando em baías adolescentes...
Cantando e segredando ao vento...
Ah! E se o dia procura a noite ?
,

É dor e vida que transborda e reluz...
Sentidos incontidos e desejos por revelar...

Me atormento: E se o dia procura a noite ?
Ágeis remos cravados em mar viajante...
Guiados pelo poente e pelo nascente...
Infinitos beijos partilhando a linha ténue...
Cai a penumbra no dia reluzente...
Acorda sorrindo a noite envolvente...